Nossa resposta ao COVID-19

Desde segunda-feira, 16/03, estamos seguindo todas as recomendações do governo e órgãos competentes para garantir a saúde e bem estar de todos (as).

Em 20 anos de trabalho na Maré, já impactamos mais de 20 mil crianças e jovens, inspiramos muitos(as) a buscarem seus sonhos e desenvolverem seus potenciais. Também formamos campeões(ãs) no ringue e na vida e nos abraçamos milhares de vezes em momentos felizes e desafiadores. Porém, devido a pandemia de COVID 19, pela primeira vez, os abraços físicos, que nos orgulhamos tanto em distribuir, precisaram parar.

Desde segunda-feira, 16/03, estamos seguindo todas as recomendações do governo e órgãos competentes para garantir a saúde e bem estar de todos (as). Por isso, decidimos suspender nossas atividades e fechar nossa Academia na Maré por 15 dias, buscando frear a disseminação do vírus. Nossos (as) funcionários (as) estão trabalhando remotamente (home office) pelo mesmo período, buscando manter nossa organização funcionando, mas sem colocar em risco a saúde de nossos (as) colaboradores(as), fornecedores e prestadores de serviço. Além disso, nossa Academia em Londres e escritório na Jamaica também fecharam temporariamente conforme recomendações.

Entendemos que a Maré enfrenta desafios que impedem seus moradores(as) de seguir as recomendações de prevenção, podendo haver alto nível de disseminação do vírus. Por isso, constituímos um Comitê de Crise, responsável pelo desenho do nosso Plano de Contingência para os próximos meses. O plano aborda os seguintes eixos: disseminação de informações, articulação, atendimento, sustentabilidade e cuidado com equipe.

Usando nossas redes sociais e ferramentas online, nossas equipes, no Rio de Janeiro e Londres, estão em contato direto com nossos alunos, alunas e responsáveis. No esporte, as atividades estão sendo mantidas através interações online como vídeos e lives de treino em redes sociais. Nosso Conselho Jovem continua se reunindo semanalmente através de videoconferência para conversas abordando diferentes temáticas. E começamos também um plantão através de telefone e Whatsapp para consultas e conversas remotas com nossos mentores, assistentes sociais e psicólogos.

A Aliança pela Luta pela Paz passou o treinamento presencial para o suporte individual online. Reuniões virtuais semanais foram estabelecidas para reunir os parceiros da Aliança e compartilhar as melhores práticas sobre como responder ao COVID -19. Participamos de um webinar com 314 organizações no Brasil em parceria com a AMBEV e o Programa VOA, compartilhando sobre nosso plano de contingência. Práticas de proteção online e oportunidades de financiamento de emergência foram as principais áreas em que a Aliança compartilhou conhecimento, ferramentas e ideias na semana passada.

Nosso Programa de Comunidades Seguras, em Kingston, Jamaica, também se adaptou para oferecer programas online - incluindo educação, apoio psicossocial e sessões de esportes de combate - e está desenvolvendo materiais de treinamento para facilitar o aprendizado remoto. Nossa equipe também está apoiando as respostas do estado e, em parceria com a Comissão Nacional de Apoio aos Pais, a UNICEF e uma fundação do setor privado, criou uma linha de apoio remota ao coronavírus para os pais.

Nossas ações passam por avaliações constantes para que possamos manter nosso compromisso com nossa missão, nosso território e a saúde de todos. Além disso, contamos com o apoio para ajudar as pessoas que vivem em nosso território com itens básicos, água e alimentação. Esperamos assim, conseguir vencer mais este desafio juntos.