JEFERSON COSTA: DE ALUNO A PROFESSOR!

Jeferson Costa, 23 anos, é atualmente faixa marrom e monitor de jiu jitsu na Luta pela Paz.

Jeferson Costa, 23 anos, é atualmente faixa marrom e monitor de jiu jitsu na Luta pela Paz. Ele conheceu a organização em 2009 através do boxe, mas não se identificou muito com a modalidade. Na mesma época começou a lutar jiu jitsu numa igreja na Maré e encontrou sua verdadeira paixão.

 

O projeto na igreja acabou e Jeferson foi treinar jiu jitsu na Luta pela Paz. Lá, ele percebeu que uma mudança tinha acontecido dentro de si: “Meu treinador Anderson Ramalho era um grande líder, um pai para mim. Fui treinando e me graduando. Eu me inspirei e começou a crescer aquilo dentro de mim, pô, eu quero isso pra mim. Através do esporte eu ganhei um sonho. Eu quero ser igual a esse cara, eu quero liderar, eu quero estar lá na frente mostrando o jiu jitsu, mostrando o que eu aprendo”. Na organização ele conheceu a treinadora Luciana, que mudou sua perspectiva sobre mulher na luta: “Ela é exemplo pra mim até hoje. O pessoal era meio desacreditado por ela ser mulher , mas ela era muito boa lutadora e treinadora. Mudou totalmente a minha cabeça. Meu sonho pode realmente virar realidade porque eu comecei a pensar lá na frente em como é que eu vou retribuir o que fizeram por mim lá trás. Foi conversando com ela que descobri que podia e queria dar aula”.

 

Jeferson conta que a Luta pela Paz o ajudou muito: “A gente que é nascido aqui [na Maré], aqui é meio difícil, né? Vemos um monte de amigos se perdendo, que não tiveram a mesma chance que eu de ter alguém para admirar e seguir os passos. O herói da gente é sempre aquele que anda com aquele motão... é aquele cara. Aqui eu acabei conhecendo outros heróis. Caras que me formaram como professor, que foram meu exemplo. Tudo que aprendi aqui foi muito importante pra mim. Antes eu não tinha um rumo a seguir. Hoje a minha mãe tem o maior orgulho de mim e eu fico muito feliz com isso”.  

 

Além de dar aulas e participar na Luta pela Paz, Jeferson começou seu próprio projeto, visando passar para frente tudo que recebeu. Assim, ele criou o Recomeçar, onde ensina jiu jitsu para crianças e jovens. Esse projeto participou do programa de treinamento da Luta pela Paz (Maré Unida), patrocinado pela Petrobras.

 

Com o apoio da Luta pela Paz, Jeferson quer mais: “Eu quero me tornar um professor, mas do jeito que eu aprendi aqui, porque mudou a minha vida. Não é só o professor chegar aqui e ensinar a técnica dos golpes e movimentos. É preciso passar uma mensagem legal. Foi o que me ajudou muito aqui. As aulas de jiu jitsu combinadas com desenvolvimento pessoal mudaram muito a minha cabeça, o meu jeito de pensar. Eu quero fazer igual no meu projeto e na minha vida.  Quando você muda uma vida, você muda as vidas em volta. Eu procuro passar uma mensagem legal pras pessoas, entendeu? Foi o que eu aprendi aqui”.

Não perca a chance de mudar vidas você também. Doe agora mesmo.