MARÉ UNIDA: Formando Campeões na Vida e no Esporte

Na última segunda-feira (18/10), aconteceu a live ”Formando Campeões: Transformando vidas através do esporte”, no canal oficial da Luta pela Paz, que contou com a participação de jovens lideranças da Maré formadas na última edição do projeto Maré Unida, que conta com o patrocínio da Petrobras desde 2010. Na edição de 2021, o  patrocínio da companhia  se deu por meio do Programa Petrobras Socioambiental, através da Lei de incentivo à Cultura e ao Esporte do Rio de Janeiro. O programa de treinamento que será desenvolvido no projeto visa trabalhar o potencial de projetos sociais e seus educadores esportivos, através de uma formação em desenvolvimento organizacional e também na metodologia da Luta pela Paz. 

Com mediação da Ranni Soares, analista de Treinamento e Conteúdo da LPP e  do Lucas Ferreira, educador esportivo especialista em inclusão da Luta pela Paz, as/os convidadas/os compartilharam um pouco de suas trajetórias e experiências como jovens idealizadores de projetos e organizações. 

“Comecei na Luta pela Paz ainda adolescente e me encontrei no Judô. Um tempo depois eu criei o ‘Pra Elas’, um projeto que trabalha defesa pessoal, treinos de boxe e ginástica funcional buscando desenvolver a saúde mental e física, aliados a rodas de conversa e outros momentos de formação, e já temos 105 mulheres participantes. Acredito que se não fosse o treinamento do Maré Unida a gente ainda não saberia muito bem como desenvolver o projeto” diz Raissa Lima, idealizadora do projeto “Pra Elas”. 

O treinamento da primeira edição do Maré Unida começou em 2019 e desde então os projetos vêm crescendo e se desenvolvendo. Mais um desses exemplos é o Espaço Tijolinho, projeto fundado por Jeferson Costa, educador esportivo da Luta pela Paz, que começou o treinamento com 100 atendidos e hoje chega a 246 crianças e jovens participantes.Não estamos ali dando ‘aulinha’. Estamos ali atendendo, acolhendo, abraçando, dando o papo reto com o desenvolvimento pessoal. Acho que é por isso que somos tão bem vistos na comunidade, porque nós falamos a língua deles, já que vivemos na pele tudo que eles estão vivendo. Mas além da propriedade para falar, tivemos muito tempo em sala de aula estudando com o apoio do Maré Unida” relata Jeferson. 

Fabbi Silva, idealizadora e coordenadora pedagógica da “Apadrinhe um Sorriso” falou sobre a importância do suporte do Maré Unida em diversos sentidos, inclusive financeiramente, já que o Apadrinhe existe desde 2009 e é completamente voluntário. “O projeto possibilitou esse desenvolvimento institucional, tanto na área esportiva quanto na área organizacional. O maior ganho do ‘Apadrinhe um Sorriso’ foi a maturidade de trabalho que a gente adquiriu vendo como era realizado o processo de trabalho dentro da Luta pela Paz e, principalmente, pensando nas ferramentas que foram disponibilizadas para a gente”, declara.

Quer saber mais sobre os projetos e o que rolou na live? Você pode assistir na íntegra clicando aqui.

Você também vai se interessar por…