Notícias

Projetos realizados em Fortaleza se unem para estimular jovens a construir uma cultura de paz

Por Julie Oliveira

O abraço é um dos gestos de afeto mais bonitos do mundo, ainda mais quando ele tem o objetivo de incluir todos e todas e transformar positivamente ambientes sociais, como as escolas, por exemplo. O Novas Trilhas, projeto executado pela Luta pela Paz (LPP) com apoio do governo do Estado do Ceará, que compõem o Programa de Oportunidades e Cidadania proposto pela Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (SEAS), começou uma nova parceira com o projeto Embaixadores da Paz, uma iniciativa do Programa de Promoção da Cultura de Paz no Ambiente Escolar (ProPaz), que tem como um de seus objetivos  promover e realizar ações para estimular, fortalecer e consolidar boas práticas educacionais. 

O Embaixadores da Paz conta com ajuda de mais de 300 jovens voluntários que tem a missão de promover a cultura da paz; auxiliar a equipe de direção escolar na resolução de conflitos, constituir e capacitar  uma equipe de mediação escolar; fomentar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e o estudo da comunicação não violenta; criando estratégias de prevenção à violência em escolas da rede pública municipal. 

Por meio dessa parceria, a Luta pela Paz encaminha adolescentes e jovens que passaram por medidas socioeducativas, atendidos e acompanhados pelas equipes do projeto Novas Trilhas, para a participação voluntária no Embaixadores da Paz. 

Registro de atividade de design | Foto: Arquivo Pessoal

“O curso que realizamos no projeto Embaixadores da Paz é um curso de 300 horas de mediação em arte e cultura para que os jovens se tornem pessoas de referência no seu território e possam estar aptos a trabalhar na área. Eles têm módulo de design thinking, peace leaders, grafite, produção cultural, justiça restaurativa e mediação cultural. A ideia é que eles tenham aulas teóricas e práticas e depois possam voltar aos seus territórios realizando oficinas  com outros jovens nas temáticas estudadas, de modo que apliquem o conhecimento adquirido e acabam inspirando outros jovens” relata a diretora do Instituto juventude inovação, Camila Maia.

Registro de oficina de grafite | Foto: Arquivo Pessoal

“Atualmente, 13 adolescentes fazem parte do Embaixadores da Paz e continuam com acompanhamento da equipe do Novas Trilhas, ainda participando de atividades oferecidas pelo projeto, como oficinas de projeto de vida, grafite e capoeira. Acreditamos que os adolescentes são capazes de produzir novos sentidos e significados, colaborando com a sua construção de conhecimento e desenvolvimento social”, diz o educador social do projeto Novas Trilhas, Marcio Gabriel. 

Quer saber as novidades e ficar por dentro do projeto? Então siga @Lutapelapaz nas redes sociais. 

Você também vai se interessar por…

OPORTUNIDADE

Envie sua proposta até dia 28/11 para a Consultoria em Treinamento. A Consultoria em Treinamento terá por objetivo a...

VAGAS DE EMPREGO

Inscrições abertas até dia 04/12 para a vaga de Analista de Departamento pessoal da Luta pela Paz, no Rio de Janeiro....